BLOG marketing POPULAR

O que é Google Search Console?

O Google Search Console é uma plataforma do Google que tem como intuito ajudar os gerenciadores de sites a acompanhar a visibilidade de suas páginas no buscador. Até 2015 ele tinha outro nome, se chamava Webmaster Tools.
Mais precisamente, é uma ferramenta que ajuda a garantir que seu site seja indexado e encontrado corretamente e apareça nas buscas dos possíveis clientes.
Essa ferramenta é muito utilizada por especialistas em SEO.  

Para que serve o Google Search Console?

O Search Console tem ferramentas e relatórios que ajudam você a encontrar problemas no seu site e resolvê-los rapidamente para que as pessoas certas o encontrem. Quando opta por disponibilizar esse serviço de forma gratuita, o Google quer melhorar a qualidade das próprias publicações, melhorando assim a experiência do usuário.
A ferramenta lhe auxilia em aumentar a velocidade no carregamento da página, entender de onde vem tráfego, identificar e corrigir os defeitos do código HTML, impulsionamento de links internos, mudanças no SEO, que acabam auxiliando no ranqueamento dos seus conteúdos. 

Quais funcionalidades do Google Search Console

O Search Console consegue lhe mostrar uma visão bem direcionada da sua página e trazer as principais informações contidas nela. Com esses dados é possível
Se existem problemas com a indexação das páginas pelo Google, se o site foi hackeado ou tem malware, se há necessidade de melhorar tag e como está o tráfego.
Com isso em mente, pode-se observar alguns princípios dessa ferramenta, que vão além de qualquer mudança de design ou funcionalidade.
Iremos lhe mostrar quais as funcionalidades e como prosseguir com cada uma. 

Aspectos de pesquisa

Esta parte mostra como o Google está lendo suas páginas, com títulos, descrições, imagens e outros. A ferramenta lhe mostrará todos os dados de navegação do usuário e como se comporta nas suas páginas. Sendo assim, você consegue entender onde estão seus maiores acertos e erros. Esse tipo de análise de dados estruturados, e existem dois tipos de erros principais:

  • Campo ausente: Não indicar o autor, ou título do artigo;
  • Melhor ou pior avaliação ausente: Não constar as avaliações dos produtos presentes no seu site.
Essa ferramenta te auxilia no marcador de dados estruturados, melhorias na HTML, links direcionados para o site, páginas aceleradas para dispositivos móveis 

Tráfego de pesquisas

Neste relatório é possível indicar informações detalhadas do tráfego para o site. Essa ferramenta fornece números sobre total de cliques, total de impressões, CTR médio e posição média.
Nessa parte é possível identificar os Search analytics, link para o site, links internos, ações manuais, segmentação internacional e facilidade de uso em dispositivos móveis. 

Google index

Apresenta páginas indexadas no Google,as que acabaram sendo bloqueadas por robôs e as que acabaram sendo removidas.
Essa ferramenta tem funcionalidade de status do índice, recursos bloqueados, remover URLs, erros de rastreamento, estatísticas de rastreamento, buscar como o Google, testar Robots.txt, sitemaps e parâmetros de URL. 

Problemas de segurança

Se por acaso seu site tenha sido invadido ou tenha sido infectado por algum malware, é assim que vai ficar sabendo.
Se for encontrado algo, é necessário que analise se o código não contém ou oferece um download de malware e solicitar uma revisão do problema. 

Quais ferramentas do Google Search Console

Uma série de ferramentas ajudam a cuidar do seu site e da sua otimização para conseguir mais visitas, engajamento e conversões.
Essas ferramentas podem ser divididas em dois grupos, atuais e legados.  

Atuais

São as ferramentas e relatórios atualizados de acordo com a versão mais recente do Google Search Console. Que incluem:

  • Página de visão geral: Mostra um resumo da condição do site, como problemas com desempenho, cobertura e segurança.
  • Relatório de desempenho: É possível verificar quantas pessoas clicaram no site ao realizar pesquisas no Google, quais consultas mostraram seu site em qual posição ele apareceu no resultados.
  • Ferramenta de inspeção de URL: Somente digitar uma URL ativa do seu site e ver informações detalhadas da ferramenta.
  • Relatório de cobertura: Mostra quais páginas do seu site podem ou estão indexadas e os motivos para cada resultado;
  • Relatório de sitemaps: Mostra quais sitemaps foram enviados, às estatísticas e os possíveis erros sobra cada um deles;
  • Relatório de usabilidade em dispositivos móveis: Esse relatório mostra como as páginas se comportam em dispositivos móveis;
  • Relatório de AMP: Apresenta quais páginas do seu site podem ou não ser indexadas;
  • Relatório de status da pesquisa aprimorada: Revela quais pesquisas aprimoradas o Google pode ou não rastrear. Esse relatório só aparece se o Google identificar certos tipos de conteúdo no seu site;
  • Relatório de ações manuais: É possível ver todas as ações manuais no seu site
  • Relatório de problemas de segurança: Apresentam falhas que ameaçam a segurança do site e como corrigi-las;
  • Relatório de links: É possível verificar quais sites linkam para o seu, com quais textos e ainda verificar como estão seus links internos;
  • Ferramenta de teste de AMP: Permite testar a validade de uma página AMP;
  • Ferramenta de teste de compatibilidade com dispositivos móveis: Esse recurso é possível testar se uma página é compatível com dispositivos móveis;
  • Mudança de endereço: Se migrar para outro domínio, essa é a ferramenta utilizada para informar ao Google. 

Legados

As ferramentas e relatórios legados são aqueles em que a equipe do Search Console ainda trabalha para descobrir maneiras de criar uma substituição definitiva. Veja quais são eles:

  • Ferramenta remover URLs: Usada para remover momentaneamente uma URL dos resultados de pesquisa.
  • Estatísticas de rastreamento: Tem como função verificar a periodicidade que o Google rastreia seu site. Se estiver elevada, pode pedir redução no rastreamento.
  • Testar robots.txt: Testa a sintaxe do arquivo robots.txt e confirma se ele não tem problemas;
  • Parâmetros de URL: Esse recurso permite que informe ao Google algum parâmetro na URL que muda o conteúdo do site;
  • Segmentação internacional: Por meio de uma tag é possível garantir o rastreamento adequado do Google para cada idioma ou país em que seu site esteja disponível;
  • Associação ao Google Analytics: Ferramenta usada para importar dados do Search Console para o Analytics.
  • Marcador de dados: sites que têm muitas páginas com dados de modelo (como agenda de eventos e rotas de ônibus), mas não podem utilizar dados estruturados, devem usar essa ferramenta para ajudar o Google a extrair as informações;
  • Relatório de mensagens: É onde encontra as mensagens enviadas para o seu site;
  • Configurações de taxa de rastreamento: Onde pode reduzir a taxa de rastreamento do seu site por parte do Google, caso ele esteja sobrecarregado;
  • Potências do email: Onde escolher quais e-mails informativos e alertas deseja receber; 

Quais métricas acompanhar

A aba de desempenho do Search Console mostra 4 métricas bastante relevantes e que devem ser consideradas mensalmente. Que são:


  • Cliques: Essa métrica trata-se do número total de cliques na página de resultados do Google que levaram os usuários ao seu site;
  • Impressões: Quantidades de vezes que os links do seu site foram visualizados na página de resultados do Google. Serve para ver o quanto seu conteúdo está ranqueado nas buscas;
  • Posição Média: Apresenta a posição média do principal resultado do seu site no ranking do Google.É a classificação média das URLs do seu site nos resultados de busca.
  • Taxa de cliques: É uma relação entre as duas métricas anteriores. Assim, você fica sabendo a porcentagem de impressões que gera um clique;


Essas métricas trazem informações relevantes sobre a sua estratégia digital como um todo e também lhe disponibilizam formas fáceis de usá-las para iniciantes.

Como instalar

Primeiramente, é importante dizer que existem algumas maneiras de instalar o Search Console, então vamos lhe mostrar a maneira mais prática.

  1. Faça o login com sua conta do Gmail. Se não tiver uma é só criar;
  2. Abra o menu suspenso e selecione +Adicionar propriedade;
  3. Escolha entre Domínio e Prefixo do URL e digite o endereço do seu site na opção desejada, seguindo as instruções da instalação.
  4. Siga as instruções de confirmação da propriedade. Se tiver escolhido a opção Domínio no passo anterior, será preciso fazer uma alteração no DNS do site. Se escolheu Prefixo do URL, recomendamos selecionar a opção Tag HTML para uma verificação mais fácil e rápida;
  5. Depois de realizar o procedimento acima no seu site, volte ao Search Console e aperte Verificar;
  6. Pronto. Sua propriedade foi confirmada e está tudo funcionando. 

Utilizar esse tipo de ferramenta oferecida gratuitamente pelo Google é algo de extrema importância e muito útil para quem deseja corrigir os erros das suas páginas. Sabe usá-la é algo que pode parecer um pouco difícil para os leigos e que não trabalham na área de marketing digital.
O que indicamos se quiser utilizar a ferramenta é, se dedique. Procure entender todos os lados dela para realmente utilizar a seu favor.
Se tiver interesse em ter uma equipe especializada no assunto para gerenciar seus sites entre em contato com a equipe Marketing Popular. Lhe daremos todo o suporte e auxílio necessário para melhorar suas métricas. 


Nós usamos cookies
Preferências de cookies
Abaixo, você pode encontrar informações sobre os propósitos pelos quais nós e nossos parceiros usamos cookies e processamos dados. Você pode exercitar suas preferências de processamento e/ou ver detalhes nos sites dos nossos parceiros.
Cookies analíticos Desativar tudo
Cookies funcionais
Other cookies
Utilizamos cookies para personalizar conteúdo e anúncios, fornecer recursos de mídia social e analisar nosso tráfego. Saiba mais sobre nossa política de cookies.
Alterar preferências Aceitar tudo
Cookies